Terceira Igreja Presbiteriana de Rio Claro

Rua Nove, 1983 - Santa Cruz - 13500-220

terceiraipbrc@gmail.com

(19) 3617.7879 | (19) 3617.7880

(19) 99657.5047

  • Facebook
  • YouTube
Buscar
  • 3ª IPB Rio Claro

Oração e Submissão

“Chegando ao lugar escolhido, Jesus lhes disse: Orai para que não entreis em tentação. Ele, por sua vez, se afastou, cerca de um tiro de pedra, e, de joelhos, orava, dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a Tua” - Lucas 22.40-42

A cruz revela a natureza da relação de Jesus com o Pai. É no momento de sofrimento, agonia e angústia que mostramos os alicerces da nossa fé, os fundamentos das nossas relações. A confiança de Jesus no amor e cuidados do Pai o leva a entregar-se sem reservas: “Não se faça a minha vontade, e sim a tua”. Negar a Sua vontade e optar pela do Pai não era, como muitos pensam, um ato doloroso de renúncia, mas uma resposta de amor. Ele sabia que o Pai o amava, que tinha para Ele os mais belos e perfeitos propósitos.


Muitos em suas orações demonstram uma enorme desconfiança de Deus; oram com uma sensação de que Deus acalenta os mais perversos e mesquinhos planos para nós. Aceitar a Sua vontade e negar a nossa parece um péssimo negócio, uma troca absurda. Muitos livros sugerem que orar dizendo “faça-se a sua vontade, e não a minha” é falta de fé, de ousadia. Temos que impor nossa vontade, reclamar nossos direitos, exigir providências divinas, reivindicar bênçãos. Jesus não pensava assim. Para ele, fé é sujeitar-se, obedecer, aceitar. Reconhecer que o Pai nos ama e Seus planos são plenos de propósitos de vida e paz.


Que sentimentos você tem em relação à vontade de Deus? Por que renuncia a sua vontade para aceitar a Dele é tão difícil?


“Cristo fiel, faze-nos seguir a Ti, homens fracos que somos. Dá-nos um espírito corajoso e pronto para obedecer, um coração sem temor, munido de fé verdadeira e esperança firme. E, se formos fracos, que Tua graça nos abra o caminho” (Jan Hus, 1369-1415).


Oração: Senhor, somos pessoas desconfiadas, já sofremos muitos abusos, fomos vítimas de promessas não cumpridas, de pessoas autoritárias que impuseram sobre nós seus desejos e vontades perversos. Temos medo de nos submeter, de renunciar, de aceitar outra vontade que não seja a nossa. Quebranta-nos, Senhor. Dá-nos um coração que aceite e reconheça o Teu perfeito amor por nós. Amém.




Rev. Ricardo Barbosa

(Extraído: Devocionário Refeições Diárias)


0 visualização